Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

TCN volta a desafiar Joaquim Massena a participar no projecto do Bolhão

 "Com a TCN não colaboro. Reuniões públicas poderemos ter, privadas nem pensar", comenta Massena, convencido de que a empresa nem as paredes exteriores do mercado irá manter.

    A TramCroNe (TCN), adjudicatária do Mercado do Bolhão, voltou a desafiar o arquitecto Joaquim Massena a participar no projecto que a empresa está a desenvolver para o local. Depois de, em Julho do ano passado, o ter convidado a fazer o projecto para o mercado, Pedro Neves, o director de operações para a Europa da TCN, lançou o novo desafio num encontro informal com comerciantes, na passada quarta-feira, em que Massena participou enquanto assessor de alguns vendedores. Mais uma vez, o arquitecto recusou o convite e avisou Pedro Neves de que não acredita na possibilidade de a TCN avançar com o conceito conhecido sem demolir as paredes exteriores do Bolhão.
    Ao final da tarde de quarta-feira, todos os corpos dirigentes da Associação Comercial do Bolhão (ACB) foram convocados para uma reunião informal com a TCN. Ao serem confrontados com a análise concreta de algumas questões, Hélder Francisco e Miguel Mendonça terão solicitado a presença de elementos da Plataforma de Intervenção Cívica (PIC), que se tem oposto à concretização do projecto da TCN. José Maria Silva e Joaquim Massena foram autorizados a participar, para "assessorar" os comerciantes e foi no decorrer da conversa que se seguiu que o desafio de Pedro Neves terá sido lançado. "Disse que temos todo o interesse em contar com a colaboração dele. Como temos em contar com qualquer outra pessoa que queira promover um Bolhão requalificado. Isto é verdade, do fundo do coração", diz Pedro Neves.
    Massena, que em 1998 realizou um projecto para o mercado encomendado pela Câmara do Porto recusado pela actual gestão autárquica, não tem tanta certeza quanto às intenções do dirigente da TCN. "Não quis entender a intenção dele, se não zangava-me", diz Joaquim Massena. Ainda assim, respondeu: "Eu disse que tenho estado a colaborar desde sempre, mas com a TCN não colaboro. Reuniões públicas poderemos ter, privadas nem pensar". Não foi isto que entendeu Pedro Neves. "Não, não, não. O arquitecto Massena disse que teria todo o interesse em trabalhar com a TCN desde que desenvolvesse o projecto dele, o que é algo muito diferente. Ele não tem nada contra a empresa, mas contra o projecto", refere.
    O encontro acabou por se converter num confronto de ideias entre Massena e Pedro Neves. O arquitecto insistiu no facto de o seu projecto permitir que os comerciantes continuassem no mercado, durante as obras, e disse ao engenheiro da TCN não acreditar na possibilidade de se realizarem as obras preconizadas pela TCN sem demolir, também, as paredes exteriores. "Se demolirem o interior - conforme o engenheiro Pedro Neves já disse que faria -, e quiserem fazer o que é conhecido, as paredes exteriores ficarão fragilizadas e a ruptura será iminente", garante Joaquim Massena. Manter as paredes de pé não é impossível, diz o arquitecto, mas Massena não acredita que a TCN opte por as manter. "O custo é tão elevado que não acredito que o façam", insiste.
    Mais uma vez, Pedro Neves rejeita esta versão. "Enquanto promotores não nos ficamos pelo projecto. Temos que encontrar soluções de estrutura, de construção, soluções para os utilizadores finais. E tudo isto tem que satisfazer duas entidades fundamentais: a câmara e o Igespar, porque ambas têm que aprovar o projecto. É claro que nós fazemos ver a necessidade de o projecto ser sustentável em todas as vertentes", desfia Pedro Neves, concluindo: "Temos soluções de engenharia que permitem avançar sem demolir as paredes exteriores".
    Este encontro entre a ACB e a TCN foi o primeiro em que estiveram presentes todos os membros dos corpos dirigentes da associação de comerciantes. No próximo dia 23, estes deverão reunir-se em assembleia geral extraordinária para analisar o processo do Bolhão e aferir da legalidade da actual direcção.
in Jornal Público

Publicado por piriloni às 16:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Piriloni!!

Pesquisar neste blog

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
29
30
31


Posts recentes

Video de apresentação do ...

Tabela da análise compara...

10/05/08

Cordão Humano!

Pela voz de um estrangeir...

No Bolhão, a luta faz-se ...

TCN Portugal substituiu J...

TCN volta a desafiar Joaq...

Relatório sobre o Bolhão ...

Movimento defende referen...

Visitas!

Contador de acessos
Contador de acessos

Links úteis!

www.esec-padrao-legua.rcts.pt manifestobolhao.blogspot.com portovivosru.pt/ cidadescriativas.blogs.sapo.pt/ www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/ www.cm-porto.pt

Arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

O nosso grupo!!

Somos quatro jovens estudantes pertencentes á escola secundária do Padrão da Légua. O grupo formou-se dentro das aulas de Área de Projecto e rapidamente tanto o tema como o nome do grupo surgiram espontaneamente. O nome do nosso grupo "Piriloni" surgiu de uma brincadeira em que juntamos iniciais dos membros do grupo. Criamos um nome sonante, marcante e divertido.

Subscrever feeds