Sábado, 12 de Abril de 2008

Relatório sobre o Bolhão deverá ser conhecido em Junho

    Começam ainda este mês as audições de entidades ligadas ao projecto do Bolhão aceite pela autarquia portuense. Entre os que foram requisitados para estas audiências encontra-se a Câmara do Porto e o Igespar. Relatório deve estar concluído em Junho.


    O relatório da Comissão Parlamentar de Poder Local acerca da requalificação do Mercado do Bolhão, no Porto, poderá estar pronto em meados de Junho, disse à Lusa o deputado socialista Fernando Jesus. Segundo este parlamentar, que é também o relator destacado para este dossier, a comissão irá reunir-se na terça-feira para aprovar um relatório intercalar com informação sobre o projecto e o modelo de gestão para o Bolhão.
    A partir de dia 21 ou 22 começarão as audições, no Governo Civil do Porto, com o Instituto e Gestão do Património Arquitectónico (IGESPAR), a Câmara Municipal do Porto, a Plataforma Cívica, a empresa de capitais holandeses TramCroNe e o arquitecto Joaquim Massena, criador de um projecto de reabilitação do mercado na altura da presidência de Fernando Gomes que também será ouvido.
    Após as duas ou três semanas de audições, a comissão tem 60 dias para elaborar um primeiro relatório sobre o processo relacionado com o Bolhão.
    As audições decorrem da entrega a 27 de Janeiro, no Parlamento, de uma petição visando impedir a eventual demolição interior do histórico mercado portuenses
    Chegou a ser equacionada a hipótese das audições se iniciarem já na segunda-feira, como apontou quinta-feira à Lusa o arquitecto Correia Fernandes, um dos primeiros subscritores da petição, mas a ideia acabou por ser afastada.
    A Plataforma Cívica, por outro lado, aguarda com expectativa o que o Igespar decidirá sobre este projecto. Segundo Correia Fernandes, o que está em jogo é o futuro de um imóvel classificado e cujo “uso não pode ser alterado” em função do que reza o Plano Director Municipal do Porto.
    Correia Fernandes receia que o Instituto opte por decidir negociar com a TramCroNe a revisão do projecto que a empresa acordou com a autarquia, reduzindo, nomeadamente, a sua volumetria.
    O Bolhão, segundo propõe a TramCroNe, terá sete pisos, os dois últimos para habitação. A intervenção está orçada em 50 milhões de euros.
    A Plataforma contesta qualquer obra que altere a actual fisionomia arquitectónica deste equipamento público e por isso programou uma série de iniciativas públicas para tentar sensibilizar a população, assim como personalidades e instituições locais.

 

in Destakes


Publicado por piriloni às 17:01
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Piriloni!!

Pesquisar neste blog

 

Maio 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas!

Contador de acessos
Contador de acessos

Arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Links úteis!

www.esec-padrao-legua.rcts.pt manifestobolhao.blogspot.com portovivosru.pt/ cidadescriativas.blogs.sapo.pt/ www.ua.pt/csjp/cidadescriativas/ www.cm-porto.pt

Arquivos

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

O nosso grupo!!

Somos quatro jovens estudantes pertencentes á escola secundária do Padrão da Légua. O grupo formou-se dentro das aulas de Área de Projecto e rapidamente tanto o tema como o nome do grupo surgiram espontaneamente. O nome do nosso grupo "Piriloni" surgiu de uma brincadeira em que juntamos iniciais dos membros do grupo. Criamos um nome sonante, marcante e divertido.

Subscrever feeds